Pedido de casamento

O cidadão foi à casa do sogro pedir a mão da namorada em casamento.
– O senhor tem recursos para sustentar minha filha? – pergunta-lhe o pai, um bem-sucedido empresário da região.
– Tenho, sim, senhor! – ele responde.
– Quanto você ganha por mês?
– Cento e vinte reais.
– O que? Cento e vinte reais por mês? O senhor fique sabendo que com esse dinheiro não dá pra pagar nem o papel higiênico que minha filha consome.
Com a cabeça baixa, o sujeito vai embora.
– E aí, amor? – pergunta-lhe, anciosa, a namorada, já no portão. – Como foi?
– Sai pra lá, sua cagona!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *